Culpa, Remorso e Mágoas Ressentidas

Se a vida presente tem o peso das dificuldades constantes, diante do progresso pessoal, da saúde, dos relacionamentos, dos empreendimentos financeiros, as causas podem estar na maneira como essas questões foram conduzidas no passado, refletindo-se nas atitudes pessoais agora.

As contas do passado na consciência podem ser pagas no presente através da renovação das velhas atitudes que causaram esses débitos, na prática do bem, na conduta ética, na generosidade, no perdão e na gratidão, sem a necessidade de atravessar os portais da memória para escarafunchar, nos meandros de outra vida, os liames dos nossos infortúnios.

O tempo presente é a oportunidade, e o sentimento é reflexo da alma, confiável, portanto, quando sinaliza o que trazemos em nossa contabilidade íntima para os devidos ajustes nesta vida.

Não há nada que possa ser feito em relação ao passado que não seja no exato instante presente. O momento que se apresenta é a oportunidade, e a atitude renovada agora pelo perdão e pela gratidão, despontando no amor, modifica as ações, corrige o passado, e liberta da culpa ressentida na velha mágoa, “amiga” de tantos anos.

Lamentações, culpa, remorso, mágoas ressentidas a todo momento, apenas mostram a carga mental ancorada nas memórias do que não se fez da maneira mais ética no passado, mas não resolve nada manter-se preso a esses pensamentos, cultivando esses sentimentos nocivos, e sim a sua modificação, pelo perdão, e pela gratidão pela nova oportunidade é que encaminhará para as devidas retificações.

A vida é a mais elevada expressão da generosidade, de infindáveis oportunidades para o progresso material, que serve de base para o aprimoramento da inteligência fomentada nos estudos e nas pesquisas, no desenvolvimento das tecnologias que facilitam as condições de conforto, saúde e estabilidade financeira, que aproximam a nós todos rompendo as fronteiras ainda existentes entre egos, culturas, raças e nações, servindo de campo das experiências pessoais no amadurecimento emocional que se completa na consciência ética pelo caminho da conduta moral.  

Nada, pois, pode ser mais gratificante que a vida, a concessão mais generosa e apreciada que podemos experimentar.  


© 2019 - Luz da Consciência