Precisamos Educar e Amadurecer Nossas Emoções

A emoção que abafa a razão é aquela desperta as paixões arrebatadoras e os instintos mais primitivos no ser humano, movendo respostas reativas e impulsivas e ativando o corpo emocional de dor ou alegria conforme o seu padrão e a ocasião. Toda emoção deve amadurecer na razão antes de ser expressada, para dar tempo de equilibrar sua impulsão conforme a situação solicita.

Ao mesmo tempo que a razão esclarece, traz para o campo da consciência aquilo que precisa ser perdoado e ressignificado nas memórias do corpo emocional de dor, e estabelece o equilíbrio dosando a manifestação da emoção de alegria ou entusiasmo.
 
A emoção amadurecida na razão e no amor desperta em compaixão e acelera a consciência nos campos superiores da mente, onde há lucidez em qualquer ocasião, embora possa haver sofrimento ainda.

O universo emocional guarda impressões profundas dos acontecimentos passados, que ressurgem nos eventos atuais quando instigadas por algum fator motivacional. Quem conhece bem esse universo emocional, e não possui o devido discernimento, ou é portador de intenções escusas, o explora em favor de seus interesses levando as pessoas ao pico mais baixo da razão ao mergulharem profundamente em suas emoções, ativadas por meio de apelos dramáticos, quase sempre acionando os mecanismos do medo, para atender a imperativos nem sempre saudáveis, ou tirando proveito do estado de inconsciência momentâneo.

Aliás, qualquer que seja a motivação engendrada para levar uma pessoa a se emocionar sempre trará consequências pouco razoáveis, ou pouco saudáveis dependendo da ocasião, porque a emoção sem o controle da razão mergulha a consciência na obscuridade e a mente não consegue elaborar pensamentos com lucidez. É o prato feito para quem se apraz em manipular a consciência humana.

Emocionar é o verbo criado nas mídias de massa para manter o ser humano subjugado aos seus instintos mais primários agindo em obediência por adestramento, como animal.

As nossas emoções são reações do nosso corpo emocional, e o campo criativo de força e ação, que precisam ser amadurecidas e educadas no senso da razão. Do contrário, continuamos tendo comportamentos reativos e impulsivos movidos pelo instinto de luta, defesa ou fuga, assim como são os dos animais que ainda não possuem a mente desenvolvida que os capacita a pensar e elaborar o bom senso na razão.

Nossa mente, em grande parte, ainda se estrutura sobre esse campo desordenado e imaturo das nossas emoções e os pensamentos são, também em grande parte, elaborados a partir dessas sensações que o corpo emocional desperta no corpo físico.

A maturidade emocional é alcançada pelo autoconhecimento, através da auto-observação e do desenvolvimento do discernimento, sob as orientações da alma pelo senso da razão. A razão é a luz da consciência que se acende na escuridão emocional indicando a melhor saída.


© 2019 - Luz da Consciência