REGRAS DA VIDA

“O ser humano só luta pela razão de que possa criar regras para si. A vida mesma não tem regras”.

 

É o que dizem os sábios, que a vida não tem regras em si mesma. Mas ela segue uma lógica, que não é necessariamente a nossa mesma lógica. A vida ainda é um grande mistério para nós.

 

 

O que é a vida, e quais são os limites nos quais ela se encerra? Me parece que isso depende do que entendemos por vida.

 

Seria a vida o movimento da consciência em evolução?

 

A vida existe somente nos seres animados (vegetais, animais e humanos)?

 

E a vida eterna?

 

Se a vida é o movimento da consciência em evolução, então há vida nos minerais também considerando que a consciência está no átomo. Mas se considerarmos que vida é somente o fluido vital que anima a matéria, então ela está somente no que tem crescimento, movimento e reprodução.

 

A ciência explica a vida dentro dos seus limites – na matéria animada; a física quântica avança um pouco mais e já considera a consciência como expressão da vida; a religião considera a vida eterna.

 

E continuamos sem reposta concreta, porque nunca a encontraremos do jeito que buscamos. Talvez porque a vida mesma não tem respostas para nossas perguntas tão infantis.

 

E se pararmos de perguntar e olharmos para dentro de nós? Talvez a resposta esteja em nós no profundo de nosso ser. Pode ser que não compreendemos a linguagem da vida, porque ainda não estamos prestando atenção aos seus sinais. A vida se comunica por meio de sinais.

 

A compreensão do que é vida não pode ser alcançada no contexto de nossas aspirações intelectuais. Somos limitados demais ainda nesse campo para traduzir certos sentidos em palavras, especialmente o sentido da vida. Podemos dar a ela sentido e traduzir a vida em significados.

 

Qual é o sentido da vida para você?

 

O que significa estar vivo?

 

Até onde você se dispõe a ir na profundidade dessas questões?

 

Se não sabemos o que é a vida, pelo menos podemos nos esforçar para nos tornar conscientes de que somos vida em evolução, que estamos vivos e que a vida tem propósitos para cada sua manifestação, em todas as formas nos reinos da natureza.

 

Luìz Trevizani – 25/08/2023

Facebook
X
LinkedIn
Telegram
Threads
WhatsApp
Print