SOMOS HERDEIROS DO MUNDO

Deus é o Criador de tudo e criou o Cosmos; o Cosmos criou o Universo; o Universo criou o Mundo; o Mundo nos criou. Somos filhos e herdeiros do Mundo. Mas para sermos herdeiros do mundo, precisamos aprender que somos protagonistas dos eventos deste mundo.

 

Se quisermos nos tornar grandes, precisamos crescer; aqui estamos falando de crescimento interior.


Se quisermos ser livres, precisamos romper as correntes que nos aprisionam no egocentrismo.


Se quisermos ter paz, precisamos soltar nossas resistências e parar de lutar; e aceitar resignadamente o plano Supremo.


Se quisermos reinar no Mundo, devemos nos tornar seus herdeiros por merecimento.


Carregamos em nossos ombros o cesto dos frutos, doces ou amargos, do pomar que nós mesmos cultivamos e colhemos.


Os fantasmas que nos perseguem são nossas próprias sombras.

 

Por Que as Coisas Acontecem, Como Acontecem e Quando Elas Acontecem

 

“Um raio jamais atingiria uma casa se essa casa não o atraísse para ela. A casa é tão responsável por sua ruína quanto o raio.

 

Um touro jamais chifraria um homem, a não ser que esse homem o convidasse a chifrá-lo. E, em verdade, esse homem tem mais a responder pelo seu sangue do que o touro.

 

A vítima afia o punhal do homicida, e ambos desferem a estocada fatal.

 

Quem é roubado dirige os movimentos daquele que rouba, e ambos cometem o roubo.

 

Sim, o homem convida suas próprias calamidades e, esquecendo-se de quando, como e onde escreveu e enviou os convites, protesta contra os hóspedes importunos. Mas o Tempo não esquece; e o Tempo conduz cada convidado à residência do anfitrião.

 

Eu vos digo, jamais censureis qualquer hóspede, a fim de que ele não vingue seu orgulho ferido, demorando-se em demasia ou tornando suas visitas mais frequentes do que seria sua intenção.

 

Sede bondosos e hospitaleiros para com todos os vossos convidados, seja qual for sua expressão ou seu comportamento; pois, em realidade, eles são somente vossos credores. Dai especialmente aos mais ofensivos ainda mais do que lhes é devido, para que possam ir embora gratos e satisfeitos e para que, se vos visitarem novamente, voltem como amigos e não como credores.

 

Tratai cada convidado como hóspede de honra, a fim de que, ganhando-lhes a confiança, possais descobrir os motivos ocultos de sua visita.

 

Aceitai uma desventura como se fosse uma ventura, pois uma desventura, uma vez compreendida, logo se transforma em ventura, enquanto que uma ventura mal interpretada rapidamente se torna desventura.” – O Livro de Mirdad – Mikhail Naimy, Ed. Pentagrama

 

Pelos Caminhos do Tarô é uma jornada de transformação interior e libertação – Saiba mais…

Visite também Travessia Spa, um blog de autoconhecimento – Clique aqui…

Facebook
LinkedIn
Telegram
X
Threads
WhatsApp
Print